Veja como funciona um Controlador Lógico Programável, o CLP

por Editor 299 views0

Uma das maiores vantagens para a indústria, hoje, é contar com processos relacionados a automação industrial que complementam uns aos outros de maneira singular e, auxiliados pelos avanços tecnológicos, permitem melhor execução no dia a dia. Dessa forma, é viável avaliar os melhores equipamentos de acordo com as finalidades as quais se pretende alcançar.

A exemplo disso, há o Controlador Lógico Programável, mais conhecido pela sigla CLP, cuja função é ser um hardware e software que, unidos em uma unidade de tamanho variável, possui uma espécie de microprocessador que permite controlar diversos mecanismos, de forma livre, pelo usuário. Através de tal equipamento, então, uma empresa tem a possibilidade de manter suas performances e processos, simples ou complexos, autenticados por um CLP e, assim, permitir maior desenvolvimento no dia a dia.

De acordo com as maiores autoridades identificadoras de qualidade e normas disponíveis para o mercado de consumo, um CLP possui qualidades o suficiente para manter uma empresa equipada com seu processamento com memória programável, implementando funções como manutenção da lógica de programação, sequenciamento, contagem e aritmética.

Além de suas diversas funcionalidades, um Controlador Lógico Programável pode ser encontrado em diversos formatos, físicos ou programáveis, o que permite maior versatilidade e livre escolha de seu controlador no momento de adaptá-lo às funções exigidas e necessárias.

Inicialmente, um CLP era utilizado em grandes linhas de montagem. Hoje, permite sua utilização em pequenas tarefas do dia a dia que sejam relacionadas à automação industrial, ampliando o alcance e focando na execução de cada tarefa sem necessitar de mão de obra abundante para isso.