Portugal realiza primeiro curso médico de microcirurgia à coluna com tecido vivo

por Editor 178 views0

Segundo a Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral as dores nas costas são a segunda causa mais frequente de visitas ao médico e representam mais de 50 por cento das causas de incapacidade física. De facto, 7 em cada 10 portugueses sofrem ou, já sofreram, de dores de costas, o que representa 72,4 por cento de prevalência entre a população nacional. No âmbito da formação em cirurgia de coluna desenvolvida em Portugal decorreu, esta semana, no Centro de Cirurgia Experimental Avançada, o primeiro curso de Microcirurgia Raquidiana, organizado pelo Spine Center, avança comunicado de imprensa.patologia-da-coluna

Com o patrocínio científico da Sociedade Portuguesa de Cirurgia de Coluna, Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia e Sociedade Portuguesa de Neurocirurgia, o curso permitiu que, pela primeira vez em Portugal, neurocirurgiões e ortopedistas pudessem treinar algumas técnicas microcirúrgicas específicas na coluna, em tecido vivo.

“O curso tem como principal objectivo a prática de técnicas microcirúrgicas em animal vivo, de forma a que a sua realização posterior em humanos seja efectuada com um melhor desempenho e uma menor taxa de complicações. Um total acesso a esta formação é importante para que as operações realizadas por ortopedistas e neurocirurgiões apresentem o menor risco possível para os pacientes”, considera o Dr. Luis Teixeira, Médico Ortopedista e Director Geral do Spine Center.

Esta formação permite uma experiência técnica única e melhor acesso à realidade, uma vez que os profissionais de saúde deixam de ter de se deslocar a outros países, como até agora acontecia. A iniciativa reuniu o interesse generalizado da classe médica e, nesta primeira edição, participaram 12 ortopedistas e neurocirurgiões. A segunda edição, cujas vagas já estão abertas, vai ter lugar no início do próximo ano (mais informações em www.spinecenter.pt).

A coluna vertebral é composta por vértebras que sustentam o corpo, permitindo o movimento e protegendo a medula. Entre cada duas vértebras típicas existe um disco intervertebral, que ajuda a absorver as pressões e impede o atrito entre as vértebras. Para além de servirem de amortecedores, estes discos garantem a flexibilidade da coluna vertebral.

Fonte: Inforpress