Oi afirma que seguiu todos os ritos legais durante o processo de recuperação judicial

por Editor 60 views0

Um escândalo envolvendo a operadora Oi foi um dos assuntos mais falados no último mês do ano. A grande player do mercado de telefonia brasileiro rebateu a acusação que teria partido de um dos acionistas minoritários. De acordo com essa acusação, a empresa teria desrespeitado a Lei de Recuperação Judicial assim como a Lei das Sociedades Anônimas.

Conforme a companhia, o plano de recuperação judicial está acorde com a expectativa da empresa e garante boas alternativas para ambos lados. Além disso, o plano foca os seus esforços na realização de investimentos futuros com o objetivo de promover a melhor competitividade no mercado.

Na manhã de segunda-feira, 18 de dezembro de 2017, a companhia Oi divulgou um comunicado informando que o planejamento seguiu estritamente os procedimentos legais requeridos pela justiça.  Este comunicado teria como objetivo fazer frente as acusações de um dos acionistas da Societé Mondiale, um dos fundos de Nelson Tanure.

De acordo com o plano de recuperação apresentado no dia 12 de dezembro, os acionistas serão diluídos em uma porcentagem de 75% inicialmente. Contudo ao final da Recuperação Judicial, esta percentagem poderá aumentar e alcançar 90%.

No comunicado liberado à imprensa, a empresa afirma que será realizada a Assembleia seguindo assim, a determinação judicial. Além disso, informa que o plano contempla diversas necessidades e visa colocar um ponto final aos desentendimentos até agora sustentados entre acionistas e credores.

O documento informa que o plano foi criado com o objetivo de garantir a sobrevivência da empresa no mercado e que todas as ações sugeridas seguem o estipulado pela legislação.

O que esperar dos investimentos?

O plano de recuperação judicial faz referência aos investimentos que a companhia fará no próximo triênio, assim, estes serão destinados à projetos referentes à implantação da fibra ótica, realização de projetos de digitalização e potencialização da cobertura 4G.

Conforme o plano, está previsto que o investimento poderá alcançar 7,1 bilhões no ano de 2018 e se mantenha neste nível nos próximos dois anos. No que concerne aos recursos agregados para investimento serão fruto da capitalização de recursos. Estima-se que estes sejam de R$ 4 bilhões. Já R$ 2,5 bilhões adicionais serão captados no mercado de capitais.

Eurico Telles emite nota em resposta à ataques de Nelson Tanure

O sócio controlador da Oi, Nelson Tanure, não está de acordo com a postura do Presidente Eurico Telles. Para responder aos ataques pessoais que vem recebendo de Tanure, o Presidente resolveu emitir uma nota.

Nela, Telles manifesta repúdio aos ataques de Tanure, acionista minoritário da companhia. Conforme o seu posicionamento, o plano de RJ segue todas as disposições legais e contempla necessidades de mudança e melhorias.

Além disso, foi enfático ao dizer que não está disposto a aceitar dúvidas quanto à imagem positiva e honesta do processo de realização do plano. Finaliza a nota dizendo que o plano garante a sobrevivência da Oi e a possibilidade de manter a prestação de serviços de alta qualidade.

Deixe uma reposta

Seu e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>