Design de interiores na web

por Editor 152 views0

O designer de interiores é o profissional que trabalha em conjunto com um arquiteto (ou não) para projetar um ambiente, como por exemplo, a sala de uma casa.

O que isso tem a ver com web? Raciocine da seguinte maneira: Imagine um site como uma casa, esta casa possui salas, que neste caso são as páginas. Os elementos gráficos que compõem estas páginas são como os móveis da casa, e seus olhos são uma pessoa. Quando seus olhos começam a passear pela sala (página), eles precisam ser bem orientados para que cheguem a seu objetivo, além de necessitarem de conforto.

Entendeu? Você, como webdesigner, deve organizar os elementos da página de forma que eles orientem e se adaptem ao padrão estético dos olhos do visitante.

Está aí a importância de “arquitetar” o ambiente pelo qual olhos passearão, pensando e colocando elementos que exerçam alguma função útil dentro da página, que expressem ao navegante o que é necessário e respeitem um fluxo de navegação.

Também é necessário se preocupar com a climatização deste ambiente, ou seja, a adaptação dos elementos gráficos dele ao objetivo e público alvo do site, por exemplo: Um site que vende instrumentos musicais deve possuir como característica padrão de seus elementos gráficos as características visuais da música. Assim, quem entrar neste site se sentirá “em casa”.

Outro ponto relevante é se preocupar com o conforto dos olhos que passeiam pela sua página. Lembre-se de que olhar para um monitor já é chato, cansativo e prejudicial. Portanto estude a melhor maneira de reduzir estes problemas.

E não se esqueça de colocar elementos de sinalização para orientar o passeio. Não se baseie por você, pois como seus olhos estão conectados ao seu cérebro, eles sabem exatamente qual a função daquele botãozinho cinza no canto inferior esquerdo da página, afinal, foi você quem fez.

Padronize a sinalização e faça testes de usabilidade para verificar se é possível entrar em seu site, chegar ao objetivo e sair tranqüilamente. Lembre-se de que o nível de clareza (objetividade) desta sinalização que você colocará no seu site depende do público alvo, portanto, cuidado ao usar metáforas, pois nem todo mundo está a fim de jogar videogame enquanto navega pela web. (Metáfora é um estilo de website que possui, por exemplo, a ilustração de uma rua na tela inteira. A navegação é feita através de cliques em elementos desta rua, por exemplo: A pessoa clica no orelhão (telefone público) e vai para a página de contatos).

Compreendeu a relação entre design de web e design de interiores? A diferença é que ao invés de pessoas transitando pelo ambiente, temos olhos sedentos por descanso e orientação. Para saber mais sobre como tornar um ambiente adequado e aconchegante para os usuários procure informações sobre: composição gráfica, harmonia cromática, psicologia gestalt, psicologia das cores, história da arte (arquitetura), etc. Também, logicamente, informações sobre o público alvo, afinal, o ambiente é para eles e não para você.

Para finalizar, só uma observação: “Todo design caminha pela mesma estrada, porém, fazendo coisas diferentes que necessitam de conhecimentos diferentes, mas os fundamentos são os mesmos em todas as ramificações desta maravilhosa área”.

Kazuto Adate .::. kazuto@grito.com.br
Designer Gráfico especializado em Criação Publicitária, Marketing e Tecnologia, membro da Comissão de Design e Negócios da Associação dos Designers Gráficos (ADG). Desenvolve projetos nas áreas de identidade visual, embalagem, criação publicitária, design editorial, internet, e-learning, animação. Escreve artigos sobre design e marketing e ministra cursos na área.
Site: www.kazuto.com.br